Museu Mariano Procópio inaugura exposição: "As diferentes facetas de Maria Amália Ferreira Lage".

Maria Amália, esposa de Mariano Procópio, foi colecionadora, artista plástica amadora e grande incentivadora do filho Alfredo na paixão pelo colecionismo e formação de um Museu. A matriarca morreu aos 80 anos, em 1914. Alfredo Ferreira Lage batizou a galeria no Prédio Museu Mariano Procópio, inaugurado em 1922, com o nome da mãe.

A proposta da nova exposição surgiu como resultado de uma pesquisa acadêmica realizada na instituição: o trabalho da professora Andrea Portela e de três alunas do curso de Tecnologia em Design de Moda do Centro de Ensino Superior (CES) no estudo e criação de uma réplica do vestido de Maria Amália.

Com a abertura de "As diferentes facetas de Maria Amália", o prédio Anexo terá três mostras em andamento. Na Galeria Maria Amália, segue a "Esplendor das Formas". Os relógios da mostra "A arte do tempo" também podem ser visitados na antessala. As visitações são gratuitas e podem ser feitas entre terça e sexta-feiras, das 10h às 17h.

 

 

 

Fonte: G1 - Zona da Mata

Fotos: G1 - Zona da Mata